Pages

terça-feira, 8 de setembro de 2009

A chama da moralidade não morreu!

Se em 1822 conseguimos a independência e em 1988 uma nova Constituição, marcando um avanço na conquista da democracia, permanecemos ainda amarrados a alguns dos mais insidiosos costumes da impunidade no meio político, onde a arte de fazer o bem foi substituída pela astuciosa arte de amealhar bens.

Ontem, por ocasião das comemorações da Independência, alguns estudantes fizeram algumas manifestações em Brasília contra a permanência do atual presidente do senado (com letras minúsculas mesmo) num sinal que nem tudo está perdido com relação às gerações futuras.

Não precisamos bagunçar, não precisamos usar meios violentos, o que precisamos é marcar presença, fazer manifestações pacíficas e demonstrar claramente que a maioria da população brasileira é honesta, não compartilha e não concorda com conluios para livrar a cara de quem deve explicações - se é que existem explicações - para se proteger e se livrar de ser o próximo político a ter suas mazelas expostas publicamente.

O Brasil conseguiu sua independência em 1822, falta agora o Povo Brasileiro conseguir a sua liberdade e livrar-se de alguns políticos e de práticas condenáveis que de tão reiteradas estão parecendo normais.

Manifestações como as dos estudantes em Brasília no dia 07.09.09 e a dos maçons, que foram os articuladores e gestores das ações que permitiram a independência do Brasil, acompanhados por várias instituições civis no Estado da Paraíba no dia 20.08.09 mostram que a população está atenta e desperta para realizar as mudanças necessárias para corrigir os rumos da política nacional. A chama da moralidade não morreu!

0 comentários: